Review: 4º True Rock Jägermeister

Nesta última sexta, 28 de agosto, tivemos a 4ª edição do True Rock Jägermeister no Inferno Club em São Paulo. O famoso destilado de nome impronunciável Jägermeister continua sendo uma das poucas empresas a apoiar a cena alternativa brasileira e uma vez mais, promove esse evento que dá uma chance para bandas independentes mostraram seu valor, desta vez trazendo as bandas clássicas do underground brasileiro: Garage Fuzz, Muzzarelas, e algumas novidades da cena: Water Rats e Faca Preta.

Na noite fria de sexta feira, a fila pequena deixou que a galera entrasse tranquilamente no bar para se esquentar com o destilado servido em uns tubinhos bem maneiros e com uma promoção vantajosa de 2 por 1 que ajudou a animar a noite. Em um lugar bem confortável e espaçoso, o público pode passear e pegar suas bebidas sem problemas, e, até fazer as rodinhas, algo que não poderia faltar num show de punk rock. Mesmo com um palco modesto, as trocas de bandas conseguiram ser bem rápidas com poucos problemas de som decorrentes do tempo apertado que dificultou a passagem de som de algumas bandas.

Faca Preta

A primeira banda da noite, os paulistanos do Faca Preta surgiram em 2013 juntando membros experientes no Faca Pretacenário underground para trazer um street punk em português. Com um setlist que misturava músicas novas com as já conhecidas do grande público (com destaque para a homenagem a capital “São Paulo”, “Lutando de braços cruzados” e o cover de Cólera “Quanto vale a liberdade”), vimos um show simples, rápido e de qualidade, chamando a atenção por sua sonoridade que muito me lembrou os norte-americanos do Bad Religion. Empolgação presente também no público do local, que mesmo ainda pequeno, se arriscava a cantar e dançar junto. Com certeza uma banda que promete bons álbuns e shows.

Water Rats

Water Rats

Formada por um encontro de melhores amigos, surge uma banda que mistura punk anos 80 (influenciados por Black Flag) com um pouco de rock alternativo dos 90 (referência de Sonic Youth). Performance muito enérgica, curta e intensa, presenciamos um som forte em inglês, mas que parece que não animou tanto o público com exceção de um conterrâneo paranaense que tomou alguns tubinhos a mais. A falta de passagem de som se fez presente nos momentos iniciais do show, mas não atrapalhou tanto o show composto em sua maioria pelo último álbum da banda, que muito lembra a banda Off! (sim, a do boné do Red Hot Chili Peppers). É legal mencionar que toda a banda já é antiga no cenário independente, e o mais famoso deles é um dos vocalistas e guitarristas Alexandre Capilé, fundador da banda Sugar Kane.

Muzzarelas

Não estava preparado para o que presenciei, com certeza uma das melhores bandas da noite. Formada em 1991 emMuzzarelas Campinas, essa experiente banda já lançou 4 álbuns e saiu em turnê com nomes famosos como o Fugazi e Marky Ramone & The Intruders. Comédia, não tem outro jeito de descrever esse show. Desde o bom humor da banda em geral, a participação de amigos para tocar e cantar junto, integrantes usando um capacete alado e o público fazendo verdadeiros chafarizes humanos ao cuspir bebida para o alto, diversão foi o que marcou esse show. Revezando músicas inéditas com as clássicas, vimos um público em loucura cantando junto, fazendo os famosos moshs e subindo no palco. Uma interação entre banda e público impressionante, um som pesado, bem elaborado, com riffs empolgantes. Com certeza um show que eu indicarei muito daqui para a frente.

Garage Fuzz

Garage FuzzO Garage Fuzz foi o headliner da noite e a banda mais conhecida do público. Formada em 1991 em Santos, essa banda de hardcore punk é um destaque na cena alternativa com cinco discos e um DVD. Casa cheia para presenciar a banda, com quase todo o público cantando todas as músicas, fazendo as maiores rodinhas, subindo no palco e pulando na galera. Com certeza foi um show insano, para uma banda que mostrou a sua experiência no palco. Suas composições foram as mais trânquilas da noite, com uma pegada melódica em sua medida. Maior show da noite e com certeza um dos melhores, fazendo jus a fama que essa banda leva.

Com certeza foi um ótimo festival, assisti shows incríveis e tive a oportunidade de conhecer grandes bandas novas. Espero ansiosamente o 5º True Rock Jägermeister!

O vinew também conversou com as bandas. Logo logo postaremos o resultado aqui, fique ligado!

Fotos por Gabriel Damásio

O Vinew também está no Facebook, no Twitter, no YouTube e no Snapchat: vinewblog

Anúncios

3 comentários sobre “Review: 4º True Rock Jägermeister

  1. Parece que foi muito bom mesmo, queria ter ido… Só acho que eventos como esse deveriam chegar ao interior do estado também.
    Vai ter podcast???

    1. Verdade, também acho que deveria ter mais festivais como esse em todo o país. Vai ter um podcast com as entrevistas que fizemos com a banda, deve sair depois do feriado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s